Cachorro com tosse: o que pode ser e o que fazer?

Cachorro com tosse: o que pode ser e o que fazer?

Pode até parecer que não, mas cachorro com tosse é muito mais recorrente do que se imagina! E quando acontece, você sabe o que fazer e como identificar a causa para ajudar o seu amiguinho? 

Não? Então você está no lugar certo! No artigo de hoje vamos te contar tudo sobre esse problema que pode atingir os nossos doguinhos. Vamos lá!

O que é tosse? 

A tosse é a forma que o corpo encontra para se livrar de algumas substâncias, como por exemplo, bactérias, poeiras, fungos, vírus e muitas outras, que estão atrapalhando a passagem de ar na faringe, traqueia, pulmões ou laringe. 

A tosse é uma contração espasmódica que acontece repentinamente na cavidade torácica, ela é repetida por muitas vezes, tendo como resultado uma violenta expulsão do ar. Na maioria das vezes a tosse é acompanhada por um som característico. 

Ela pode ser causada por algumas situações comuns ao seres humanos, como por exemplo:

  • Gripes e resfriados;
  • Rinite ou sinusite;
  • Faringite ou laringite;
  • Crise de asma;
  • Bronquite;
  • Pneumonia;
  • Edema pulmonar;
  • Embolia pulmonar;
  • Bronquiectasia;
  • Contato com substâncias que causem alergia, como por exemplo, os ácaros.

É importante verificar se a tosse está acompanhada de outros sintomas e fazer o tratamento adequado recomendado pelo médico. Fora as várias situações que podem causar a tosse, existem também alguns tipos desse problema, as principais são:

  • Tosse alérgica: é caracterizada por uma persistente tosse seca, ela acontece sempre que a pessoa entra em contato com aquilo que ela tem alergia, que podem ser inúmeras coisas. O seu tratamento, geralmente, é feito com remédios de ação anti-histamínica. E é importante evitar o contato com a substância que causa a tosse até estar completamente curada. 
  • Tosse seca: esse é o tipo de tosse provocada por algum tipo de irritação na garganta, geralmente, ela é causada pela inalação de fumaças, uso de cigarro e outras substâncias com as mesmas características, nas vias aéreas. O que ajuda no tratamento é tomar bastante água, pois ela mantém a garganta hidratada, acabando com a tosse. 
  • Tosse com catarro: é considerada a mais comum porque ela é provocada por doenças respiratórias comuns nos seres humanos, como por exemplo, gripes, resfriados e infecções respiratórias. Na maioria das vezes ela vem acompanhada por outros sintomas, como dor no corpo e, às vezes, febre. O seu tratamento é feito com remédios específicos para tosse  e deve ser acompanhado por um médico. 

O que pode significar o cachorro com tosse?

Assim como em nós humanos, as causas de tosse em cachorros são quase as mesmas! As causas podem ser diversas e provocadas por diversos fatores. Assim que você notar algo de errado, deve buscar ajuda veterinária imediatamente, isso porque a tosse em cachorros pode significar tanto uma simples alergia quanto graves problemas cardíacos.

Geralmente, esse problema atinge, na maioria das vezes, os cães mais idosos, porque eles possuem mais tendência a terem problemas respiratórios e cardíacos. De modo geral, esse é o processo que o corpo encontra de demonstrar as irritações das vias respiratórias e aéreas. 

É importante dizer que em alguns casos de cachorros com tosse, são apresentados juntamente com outros sintomas, como febre, falta de ar, cansaço e vias respiratórias inchadas. Sem contar que é muito comum confundir a tosse canina com engasgo, por isso é tão importante o diagnóstico veterinário, só ele vai direcionar o melhor tratamento para o seu pet. 

Essas irritações, geralmente, são provocadas por:

  • Alergias – que podem vir de vários lugares. Por exemplo, alimentos, incluindo rações e petiscos, produtos para o banho do pet, insetos, entre outros. Não costumam representar problemas mais graves, mas é aconselhável levar o seu amiguinho até o veterinário. 
  • Parasitas – neste caso, especificamente algum parasita da família das lumbricoides. Eles fazem o pet sentir cansaço extremo, falta de apetite e insuficiência cardíaca. É importante que os ambientes estejam sempre limpos, já que esses parasitas são propagados por contaminação.  
  • Infecções – causadas, normalmente, por vírus e bactérias que estão presentes no organismo. Alguns desses agentes podem trazer complicações mais sérias, como bronquite e gripe canina que tem como principais sintomas, tosse, febre, cansaço e coriza. Os fungos também são grandes agentes provocadores da febre canina.

A aspergilose, causa espirros, tosse, corrimento e hemorragia nasal. Já a blastomicose, manifesta sintomas como, perda de peso, tosse, febre, inflamações e lesões cutâneas.

Doenças cardíacas e tumores também apresentam quadros de febre, por isso, sempre que notar alguma alteração ou sintoma a mais no seu cãozinho, não hesite e leve-o diretamente em uma clínica veterinária. 

Tipos de tosse canina 

Engana-se quem acha que tosse é tudo igual! Tá certo que na maioria das vezes elas não significam problemas maiores, mas, ainda assim é importante identificar o tipo de tosse que o seu cãozinho apresenta, para que o diagnóstico seja o mais certo possível. Olha só os diferentes tipos de tosse que existem:

  • Tosse seca: muito parecida com o engasgo canino, ela apresenta outros sintomas, como secreção, espirros, falta de apetite e febre. 
  • Tosse úmida: associada, na maioria das vezes, a problemas respiratórios. Pode significar pneumonia e problemas cardíacos. 
  • Tosse com som de ganso ou colapso de traqueia: muito comum em cachorros de pequeno porte é causada por uma obstrução na traqueia e consequentemente, problemas respiratórios. 
  • Tosse com som de buzina: esse tipo de tosse é causada por traumas causados na região do pescoço canino, ela provoca tosse e dificuldade para respirar. 

Esses são os principais tipos de tosse que podem afetar o seu pet. No caso da tosse seca ela é comumente confundida com o engasgo, mas elas são bem diferentes! O engasgo acontece quando o pet ingere algum alimento ou objeto de maneira errada, provocando a expulsão e causando desconforto enquanto come ou bebe. Já a tosse, acontece de maneira repentina, incluindo enquanto o cãozinho está dormindo, nesse caso ele não sente nenhum tipo de desconforto enquanto se alimenta!

Tratamento para o cachorro com tosse

Se o seu cãozinho apresenta um quadro de tosse e até mesmo engasgo, o ideal é que você o leve a uma clínica veterinária, como existem vários tipos e causas da tosse canina, só um médico especialista pode te ajudar e indicar o melhor tratamento para o quadro de seu amiguinho. 

Dependendo da gravidade do problema, o veterinário pode até recomendar alguns remédios caseiros, sabia? Entre as opções, estão o óleo de coco, o mel natural e os alimentos ricos em vitamina A, E e K, por exemplo, cenoura, brócolis, manga e acerola. Se a indicação for o mel, é importante que ele seja natural, pois os industrializados podem conter substâncias que afetam o pet. O uso de vaporizadores de ar também pode ser uma boa opção para ajudar o seu amiguinho!

Se o caso for muito grave, provavelmente, será indicado o uso de algum medicamento específico para tosse, como por exemplo, um xarope ou expectorante de uso animal. Ele é próprio para o organismo do pet e só é vendido com receita médica assinada por um veterinário, tá bom?  

Assim como os medicamentos industrializados, os caseiros também precisam ser indicados pelo médico veterinário, ok? Embora sejam ótimas opções, nem sempre são adequadas por conta do quadro que o cãozinho apresenta. O tratamento de modo geral pode durar de sete a vinte dias.

Como prevenir a tosse canina?

Existem algumas coisas que você pode fazer que vão te ajudar a prevenir que o seu cãozinho sofra com a tosse, são coisas básicas mas muito importantes! E fazem toda a diferença na saúde e bem-estar do seu pet, olha só:

  • Alimentação correta – ofereça uma alimentação equilibrada, escolha rações e petiscos adequados para o porte e idade do pet;
  • Check Up – leve sempre o pet para fazer um check up e tomar as vacinas corretamente. Essa é umas das maneiras mais seguras de se prevenir problemas de saúde;
  • Higiene – procure manter o ambiente em que o seu pet fica sempre bem higienizado e organizado, assim você evita a propagação de vírus e bactérias. Isso inclui a limpeza dos potes de água e ração! 
  • Quarentena – evite o contato do seu cãozinho com outros que possam estar com tosse. 

Essas são apenas algumas dicas para te ajudar na prevenção da tosse canina, seja ela qual for, o importante é estar sempre atento e verificar os sinais que o seu pet está demonstrando. Não hesite e sempre busque ajuda veterinária.

Aqui na Pets House você encontra uma clínica veterinária completa, com internação 24 horas e profissionais especializados em diversas áreas, prontos para ajudar você e o seu amiguinho! 

Fale com a gente no nosso whatsapp, estamos te esperando! Se preferir, você pode acessar o nosso blog e ver mais conteúdos como esse!

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Ainda não baixou o guia completo de vacinas para caês?