Câncer em cachorro: tudo o que você precisa saber sobre essa doença
Young latina woman at work as veterinary, vet during visit. Animal doctor visiting sick pet in clinic and checking dog ears. People, job, profession and animal care

Câncer em cachorro: tudo o que você precisa saber sobre essa doença

Entenda nesse blog tudo o que você precisa saber sobre câncer em cachorro!

Infelizmente, algumas doenças que tanto assustam os humanos quando diagnosticadas – como o câncer, agora tem ficado cada vez mais comum no mundo dos cachorros e esse aumento tem sido gradativo ao passar dos anos, devido muitas vezes aos hábitos e tipo de alimentação dos donos. Então para ter seu aumiguinho saudável, protegido e bem cuidado, continue a leitura dessa matéria para saber quais são os sintomas mais comuns, causas, riscos e tipos de tratamentos possíveis.  

O que é tumor em cachorro

Conhecer mais sobre a doença é o primeiro passo para poder identificar possíveis sintomas e assim ter um diagnóstico precoce, que é essencial tanto no tratamento quanto na recuperação do seu cão.  Tumor em cachorro é a multiplicação anormal de certas células no organismo do cachorro, que ocorre quando há uma irregularidade na divisão celular, causando essa formação descontrolada. 

Quais são os tipos de câncer em cachorro mais comuns 

Também conhecidos como neoplasia, os cânceres podem se desenvolver em diversos tecidos do organismo, existindo dessa forma, diversos tipos de tumores que podem afetar os cães. Porém, mesmo com todos os tipos existentes, há alguns que são mais habituais, são eles: 

  • Câncer de mama, ovários e útero (em fêmeas);
  • Câncer de testículos (em macho);
  • Câncer de pele; 
  • Câncer de fígado;
  • Câncer de pulmão.

Eles também podem desenvolver outros tipos de tumores, dependendo da idade, raça e outros fatores de risco.

Quais são os sintomas mais frequentes

Os sintomas do câncer em cachorro muitas vezes podem ser silenciosos ou até causados por outras condições preexistentes. E por ser uma doença que afeta diferentes órgãos, o câncer pode ter diferentes manifestações clínicas. Por isso, é fundamental que o dono esteja ciente de quais são os sintomas mais comuns dessa doença, já que o diagnóstico precoce pode contribuir para um tratamento mais rápido e eficaz no seu cão. 

Os sintomas mais comuns são: 

  • Desmaios: se o seu cachorro desmaiar, procure um veterinário no mesmo instante! Desmaios, fraqueza e desânimo – como não receber mais as pessoas na porta e baixa interação, são sinais comuns quando o cão está com câncer;
  • Perda de peso: A perda de peso é um sintoma inicial e muito comum em cachorros com câncer – podendo indicar também outras doenças. Geralmente é um indício de tumores gastrointestinais e o cachorro pode emagrecer sem que tenha perda de apetite, por isso é importante observar atentamente; 
  • Falta de ânimo e dificuldade em realizar atividades: o cansaço e a apatia recorrente pode ser um sinal de que há algo errado. Os cachorros costumam ser animais animados e receptivos, então quando ele muda esse comportamento repentinamente é algo importante a ser observado;
  • Tosse frequente: claro que somente a tosse não é automaticamente sintoma de um tumor no cachorro, porém se ela for forte e se manter constante durante vários dias, pode ser sim considerado um motivo para preocupação e um possível sintoma;  
  • Diarreia, vômitos e sangramentos: diarreias prolongadas, vômitos sem motivos aparentes, secreções com pus e sangramentos significativos são sinais preocupantes e que precisam de atenção; 
  • Convulsão: por si só esse sintoma já é alarmante. Portanto, se perceber seu cão mordendo objetos de forma agressivas e descontrolada, espasmos nas pernas, espuma na boca e movimentos incontroláveis, leve seu cachorro imediatamente ao veterinário;
  • Aparecimento de caroços: esse é um dos sinais mais óbvios e comuns de câncer em cachorro, por ser aparente é mais fácil de ser percebido e cuidado. E nesse caso, é onde é mais fundamental que o animal seja levado o mais rápido possível ao veterinário, para que assim seja feita uma biopsia para investigar o tipo e a presença do câncer. 

Sempre que perceber algum desses sintomas no seu cachorro, é importante levar imediatamente ao veterinário, visto que ele é o profissional que pode realmente dar um diagnóstico concreto e correto sobre a saúde do seu animalzinho.  A descoberta precoce é um grande fator de sucesso no tratamento. É recomendável fazer visitas periódicas a um profissional para examinar seu cachorro e garantir que não há nada de errado.

Diagnostico e tratamento 

Ao observar os sintomas de câncer em cachorro que organismo emite, é imprescindível que o cachorro seja levado ao veterinário o mais rápido possível, visto que o diagnóstico precoce aumenta significativamente as chances de sobrevivência e cura do animal. 

Ao levar o cãozinho no veterinário, o profissional irá realizar uma série de procedimentos e exames, encaminhando assim para um oncologista veterinário. O primeiro passo é anamnese e o exame físico, após isso são solicitados vários tipos de exame, dependendo o tipo do tumor. 

Geralmente, os exames que são realizados para o diagnóstico do câncer em cachorro são:

  • Hemograma: exames de sangue rotineiros não conseguem sozinhos diagnosticar o câncer – a não ser em casos de leucemia, porém eles fornecem informações sobre o estado de saúde do cachorro;
  • Citologia aspirativa: é um exame para diagnosticar tumores externos. É pouco invasivo, rápido e de baixo custo, além de ser realizado no próprio consultório; 
  • Biopsia: é o exame mais conhecido e mais comum de ser feito para um diagnóstico de tumor em cachorro. Ele determina se a lesão é maligna ou benigna e qual o tipo de célula cancerosa presente no organismo; 
  • Exames de imagem: radiografia, ultrassom e tomografia computadorizada são utilizados para o diagnóstico de tumores nos animais.

O tratamento do câncer em cachorros é bem diferente quando em humanos, já que a dose dos medicamentos quimioterápicos utilizados na veterinária é menor e assim, consequentemente, causa menos efeitos adversos e indesejados comparado a quimioterapia nas pessoas. Por isso que a maioria dos cachorros, mesmo os idosos, tem boa tolerância ao tratamento. 

Há vários tipos de tratamentos da medicina veterinária quando se trata de câncer, sendo hoje os mais comuns: 

  • Cirurgia: consiste na extração da parte afetada pelo tumor. Costuma ser efetivo no caso de tumores externos, sendo aplicado em tumores benignos somente quando o bem-estar do animal está comprometido. Porém caso seja maligno, ainda há possibilidade de o tumor retornar;
  • Quimioterapia: A quimioterapia é um procedimento através de remédios fortes e agressivos, que afeta o funcionamento do organismo como um todo, além de ser doloroso e invasivo para o animal;
  • Radioterapia: em contrapartida a quimioterapia, esse tratamento é menos agressivo e invasivo. O tumor no cachorro nesse caso recebe feixes de radiação ionizante que tendem a diminuir a quantidade de células cancerígenas no corpo.  

Além dos tratamentos e remédios convencionais feitos para minimizar a dor, existem terapias alternativas capazes de aliviar o sofrimento dos cachorros, como por exemplo a acupuntura que consiste em aplicar agulhas especiais em locais precisos do corpo para regular a energia e diminuir certas dores. 

Como evitar o tumor em cachorro

Evitar o câncer em cachorro é um tanto quanto complexo, devido a predisposição genética de cada raça e a idade do animal, porém existem algumas formas de reduzir o risco de desenvolver essa doença, além de cuidar da saúde do cachorro oferendo ao pet maior qualidade e expectativa de vida. 

  • Castração precoce: a castração é um procedimento de muita importância, já que muitos tumores cancerígenos se desenvolvem nos órgãos reprodutores;
  • Alimentação controlada: evite dar comidas inadequadas ao seu cão já que elas podem mexer com organismo dele e evite ainda mais a obesidade. Esse é um grande fator de risco, por isso ofereça apenas rações adequadas e de qualidade;
  • Atividades físicas: elas são excelentes para garantir a saúde do cachorro, evitando o sedentarismo e diminuindo o estresse, ainda prevenindo o surgimento de possíveis tumores em diversos órgãos;
  • Consultas periódicas: e claro, o mais importante, consultas periódicas. Levar o seu pet com regularidade ao veterinário faz toda a diferença, visto que ele é o profissional que sabe identificar alterações no organismo de seu cachorro, o que contribui para um diagnóstico precoce, evitando dessa forma as chances de um tumor e caso ele apareça, seja combatido o mais rápido possível.   

E aqui na Pets House você tem todo o suporte para um tratamento perfeito e adequado para o seu amigo, desde a castração preventiva e as consultas periódicas até o tratamento oncológico completo. Buscamos sempre tratar seu pet da melhor maneira possível, com menos dor e com foco na cura e qualidade de vida! 

Acesse www.petshousecentroveterinario.com.br/clinica e conheça os serviços da nossa clínica.Para mais conteúdos mensais com tudo sobre cães e gatos, continue de olho em nosso blog mensal: www.petshousecentroveterinario.com.br/blog

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Ainda não baixou o guia completo de vacinas para caês?