Meu gato está com feLV felina, e agora?

Meu gato está com feLV felina, e agora?

Leia este blog e entenda tudo sobre a feLV felina, quais os sintomas, diagnóstico e tratamento para a leucemia em gatos.  

Você sabia que gatos podem ter leucemia? Mais conhecida como feLV felina, a leucemia em gatos é uma doença exclusiva dos bichanos e que pode fazer muito mal ao seu bichinho caso não seja descoberta e tratada a tempo.

A feLV felina pode causar sintomas como febre, perda de apetite, anemia, apatia e vômitos, e pode também ser fatal para seu gatinho.

A feLV felina tem cura? Tem tratamento? Como é a transmissão? Com este blog da Pets House, você entenderá tudo sobre a leucemia em gatos e saberá como evitá-la. 

Felv felina: a transmissão da leucemia em gatos 

Conhecida como “a doença dos gatos amigos”, a transmissão da feLV (Feline leukemia vírus) ocorre através do contato com a saliva, leite, urina ou fezes de outros animais que estejam infectados. O retrovírus (classificação de vírus que possui o RNA associado à enzima transcriptase reversa) é do gênero Gammaretrovirus e pode provocar sintomas e ocorrências muito danosas aos gatos, como a imunossupressão, distúrbios de medula óssea e neoplastia. 

A transmissão da leucemia em gatos pode ocorrer no ato de limpeza dos bichanos, que, como você sabe, é feita de forma espontânea, além do compartilhamento de potes de comida, água e caixa de areia entre outros gatos. Também ocorre para gatinhos com imunidade enfraquecida, principalmente porque a feLV felina atinge animais de até 3 anos de idade. Vamos te contar como evitar que isso ocorra mais para frente. 

Por fim, a transmissão da feLV felina também se dá através de brigas e de uma forma congênita, que é quando a gata mãe transmite para seus filhos na placenta ou pelo leite. A feLV felina não é transmitida do gato para humano ou cachorro.

Quais são os sintomas? 

Os sintomas da feLV felina podem se manifestar ou não. Alguns gatinhos conseguem produzir resposta imunológica e eliminar o vírus. Já outros não possuem tanta sorte, tendo que passar pelos sintomas e problemas que eles causam. Os sinais clássicos da doença são: 

  • Perda de peso;
  • Diarreia;
  • Anemia;
  • Febre;
  • Apatia;
  • Vômitos;
  • Problemas respiratórios;
  • Ritmo cardíaco acelerado;
  • Estomatites;
  • Aumento na frequência da urina;
  • Anorexia;
  • Infecções e ferimentos na pele. 

Para evitar ao máximo que seu pet possa ter a possibilidade de estar com a feLV felina, ao menor sinal de mudança em seu comportamento e aspecto físico, leve o animal imediatamente a um centro veterinário especializado e de confiança que possa cuidar dele. 

Vale ressaltar que alguns animais podem ser assintomáticos, ou seja, não irão manifestar sintomas da doença. Esses casos são raros, mas podem acontecer. Por isso, é importante realizar o checkup mensal ou trimestral na Pets House!

Normalmente, o vírus costuma a manifestar sintomas na fase progressiva da doença, isso significa que todo cuidado é pouco e ele deve ser tratado o mais depressa possível. Para agendar uma consulta com a Pets House, clique aqui: www.petshousecentroveterinario.com.br/agende-seu-horario 

A feLV felina tem cura? 

Infelizmente, a leucemia em gatos não possui cura. Mas pode ser tratada e prevenida. É importante destacar que esta doença possui alguns estágios, e o animal pode simplesmente não manifestar sintomas e conviver com ela. Conheça as três fases da feLV felina: 

  • Fase progressiva: é a fase mais preocupante, aonde os principais sintomas aparecem;
  • Fase regressiva: aqui, a doença não se alastra, porém, está presente no sistema do animal. Isso acontece porque alguns organismos conseguem erradicar o vírus. Não existem riscos para o animal;
  • Fase latente: os exames não são capazes de identificar a doença, e neste caso, a feLV felina fica armazenada na medula óssea, o que pode acabar gerando outros problemas de saúde. 

No diagnóstico da doença, o médico veterinário irá identificar a fase na qual se encontra o estado da doença e oferecer o melhor tratamento possível. 

Conheça nossos serviços.

Como é feito o diagnóstico da feLV felina? 

Existem testes laboratoriais que diagnosticam a feLV felina. Devem ser realizados exames como o hemograma (com avaliação de esfregaço), painel bioquímico e exame de urina, que podem captar informações ainda mais precisas e específicas sobre esta e outras doenças. Os principais exames de diagnóstico da FeLV felina são:

ELISA: detecta  o antígeno protéico do capsídeo p27. Recomenda-se a confirmação de um resultado positivo, visto que a prevalência de infecção em gatos saudáveis é baixa e os testes negativos podem acontecer. Por isso, é muito importante realizar outro teste em um período com intervalo de um a dois meses. 

IFA: para este exame de diagnóstico, é preciso estar atento (a) ao resultado, pois o IFA é menos sensível que o ELISA, e tende a gerar resultados errôneos. Recomenda-se a realização do exame na medula óssea ao invés do sangue periférico, para evitar este problema. 

Segundo a Dra. Camille Oliveira, veterinária da Petz, “é necessário identificar e tratar as infecções secundárias, cujo tratamento pode ser prolongado em comparação com gatos saudáveis”. 

É imprescindível ressaltar que gatos infectados não devem ser mantidos próximos de outros gatos. Mas por que? Apesar da doença apresentar alguns agentes de combate, ela é extremamente contagiosa, e por isso, para preservar ambas as vidas, o ideal é realizar o tratamento do gato com leucemia separadamente. 

A feLV felina causa morte? 

A feLV felina é uma das doenças mais danosas para os gatos, podendo ser causa de morte. As complicações que este problema traz podem prejudicar e muito a vida dos gatinhos, pois o vírus ataca o sistema imune e provoca anemia, disfunções neurológicas, linfomas e até mesmo paralisia. 

Apesar da doença apresentar diversas variações e fases, a mortalidade depende da imunidade, do tratamento aplicado, do estágio, etc. É preciso ter atenção a este caso, pois se o animal não morrer em consequência da feLV felina, pode morrer a partir do desenvolvimento de outra doença manifestada como sintoma. Alguns são mais sortudos que os outros, é claro, e podem viver com uma boa qualidade de vida até envelhecerem. 

Tratamento da leucemia em gatos

Alguns medicamentos podem amenizar os efeitos dos sintomas da feLV, como antivirais e imunomoduladores. Antifúngicos, anti-inflamatórios e antimicrobianos também podem ser aplicados em casos específicos. 

Vacina da FeLV felina: existe? 

Felizmente, existem vacinas que previnem a infecção da feLV felina em gatos. Destacamos que nenhuma vacina comprova 100% de proteção, mas ajuda na prevenção. Ela é indicada para todos os gatos com risco de infecção, que possuem baixa imunidade e outros atributos, afinal, evita a fase progressiva, que é a mais perigosa.

Mas tome cuidado: o teste da feLV deve ser feito antes, afinal, a vacina não terá efeito em gatos já contaminados. O animal pode tomar a vacina a partir da 8a semana de idade, com um intervalo entre 3 a 4 semanas e em uma periodicidade de reforço entre 1 a 3 anos. 

Para saber mais sobre vacina, clique aqui.

A prevenção ainda é o melhor remédio! 

A preocupação com a feLV felina pode ser ainda maior quando o dono possui mais de um gatinho, e para evitar que mais animais se contaminem, existem métodos de prevenção a serem seguidos rigorosamente.

Cuidados para prevenir a feLV felina:

  • Utilize comedouros, bebedouros e caixas de áreas separadas. Além disso, o animal contaminado deverá ficar isolado;
  • Evite oferecer carne, ovos crus, leite não pasteurizado, entre outros alimentos que podem conter riscos. Opte sempre pelo tradicional: ração comercial de qualidade e água fresca;
  • Apesar de parecer clichê, castrar é um ato de amor. Isso porque caso o seu gato fuja, ele não terá contato sexual com um gato contaminado;
  • Coloque telas e evite que seu gato vá para a rua;
  • Realizar exames regularmente na Pets House;
  • Evite o estresse para o animal, você pode usar florais para proporcionar relaxamento e bem-estar;
  • Dê brinquedos, cuide do pet e anime-o. Cuide de quem cuida de você!

A feLV felina pode ser motivo de muita preocupação para tutores de gato. É uma doença letal, que pode prejudicar e muito a qualidade de vida dos bichanos. Infelizmente, ainda não possui cura e tem muitos sintomas que indicam a manifestação da feLV felina. Mas, ela pode ser evitada com os cuidados básicos, e pode também ser resolvidas com medicamentos para alívio dos sintomas no pet.

A feLV felina é uma doença muito perigosa, mas que pode ser evitada ou tratada da melhor forma possível. Para isso, são necessários cuidados específicos e zelosos. A Pets House cuida de quem cuida de você, e caso você queira realizar uma avaliação, triagem ou teste, estamos disponíveis para te atender! Acesse www.petshousecentroveterinario.com.br/agende-seu-horario e marque uma consulta conosco!

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Ainda não baixou o guia completo de vacinas para caês?