Tudo sobre castração de cachorro
tudo sobre castração de cachorro

Tudo sobre castração de cachorro

Com este artigo, entenda tudo sobre castração de cachorro e saiba como cuidar do seu pet após esse procedimento cirúrgico.

Ainda existem tabus em relação a castração de cachorro, mas é fundamental compreender que esse procedimento é seguro e pode trazer muitos benefícios para o seu aumiguinho. Quer saber como ele funciona para fêmeas e machos? Continue lendo essa matéria escrita especialmente para você.

É comum ouvir diversas opiniões quando assunto é castração. Alguns dizem que os cachorros apresentam mudanças notórias, afinal, a cirurgia acontece em partes do corpo que estão diretamente ligadas à produção de hormônios. Para te ajudar a saber tudo sobre castração de cachorro, preparei uma lista completa de itens que irão esclarecer todas as suas dúvidas.

O que muda após a castração?

Sim, é super natural que os cãozinhos apresentem mudanças após a castração, podendo ser físicas e comportamentais. Como disse anteriormente, as áreas expostas à cirurgia são produtoras de hormônios. As diferenças estão ligadas ao sexo do animal, podendo ser:

  1. Castração em fêmeas: as alterações estão ligadas à saúde. Acabam os incômodos passados no momento do cio, os riscos de desenvolver câncer no ovário, útero e mamas são reduzidos, a gravidez psicológica é evitada e as chances de piometra no útero são diminuídas. 
  2. Castração em machos: em relação às fêmeas, as alterações da castração em cachorros machos são mais comportamentais. Com a remoção dos testículos, a produção de testosterona é drasticamente reduzida. Comportamentos como demarcação de xixi, agressividade com outros cães, o ato de “pegar” a perna das pessoas. O momento ideal para que esse procedimento seja realizado, é entre o quinto e o sétimo mês, com a finalização da formação dos órgãos reprodutivos. As chances dos cãezinhos sofrerem com tumores de próstata também são reduzidas. 

É fundamental buscar uma clínica especializada, e que domine tudo sobre castração de cachorro, garantindo assim, que o animal fique em segurança e que o procedimento seja feito da maneira correta. 

Comece realizando uma série de exames pré-cirúrgicos, afinal, a cirurgia envolve anestesia, cortes e pontos, e mesmo sendo um procedimento comum e seguro, caso o seu pet não tenha sido avaliado anteriormente, poderá correr riscos de visa. Busque por informações sobre a clínica escolhida para o procedimento conversando com outros tutores que levaram os bichinhos para castrar neste local, buscando entender como aconteceu o processo e se as normas foram seguidas corretamente.

Como acontece a cirurgia de castração

Entre as fêmeas e os machos, a cirurgia acontece de forma diferente, afinal, os órgãos reprodutores são diferentes.

  1. Fêmeas: para cadelas, a cirurgia que é indicada com maior frequência por prevenir uma gama maior de problemas relacionados à saúde é a ovariohisterectomia, consistindo na remoção total do útero e dos dois ovários. Existe ainda a ovariectomia, na qual, apenas os ovários são retirados. Em relação à gravidez, ambas se tornam eficientes, mas é fundamental conversar com profissionais especializados para encontrar a melhor opção.
  2. Machos: orquiectomia é o nome dado para a cirurgia mais recomendada, sendo usada para minimizar os problemas citados anteriormente após a retirada dos testículos. Caso o dono não queira fazer a remoção total, pode optar pela vasectomia, bloqueando a passagem dos espermatozóides. Em ambos os casos, a procriação é interrompida.

Tudo sobre castração de cachorro: Pós-operatório

Se você quer saber tudo sobre castração de cachorro, precisa ter em mente que o pós-cirúrgico deve ser feito com muito carinho e atenção. 

Este período dura entre 7 e 12 dias, não importando o gênero do animal. É fundamental o acompanhamento de um humano sempre que possível, afinal, a cicatriz precisa de atenção, como a higienização pelo menos duas vezes ao dia, até o retorno com o veterinário.

Para garantir maior segurança, é recomendado o uso do macacão cirúrgico e/ou um colar Elizabethano, conhecido por seu formato de cone, por pelo menos 5 dias para que o pet não lamba ou coce a ferida. 

É preciso ainda, ter cuidado no momento de oferecer comida e água. O cachorro deve ingerir tudo com muita calma, evitando as chances de passar mal no pós-operatório.

A atenção maior deve ser dedicada aos 5 primeiros dias por conta dos pontos, já que se algo acontecer com eles, as chances de uma infecção ou rompimento são grandes. Muitos voltam a apresentar comportamento normal dentro de horas, porém, é importante não descuidar nem nestes casos. Até que os pontos sejam retirados, busque evitar que seu peludo corra, suba escadas e pule demais, afinal, todas essas opções podem causar o rompimento dos mesmos, fortes dores e até mesmo resultar em problemas.

Assim como humanos, após a cirurgia, os cachorrinhos também devem seguir o tratamento com anti-inflamatório, analgésico e antibiótico, sendo esse, mais um motivo para ter o acompanhamento de alguém neste momento. 

É muito importante ter a consciência de que o pet não sabe que acabou de realizar uma cirurgia e precisa ficar de repouso, por esse motivo, manter a calma e dar carinho ao mesmo é fundamental. Essa fase passará em alguns dias, e após isso, tudo voltará ao normal, sem preocupações.

Quer conhecer um espaço que cuida do seu filho de quatro patas com muito amor e carinho, além de dominar tudo sobre castração de cachorro? Chegou o momento de conhecer a Pets House. Estamos em São Caetano do Sul, e, além de castração, oferecemos diversos serviços, como os exames pré-cirúrgicos. Se interessou e quer saber mais sobre o procedimento? Entre em contato com a nossa equipe através do site ou das nossas redes sociais: petshousecentroveterinario.com.br

Quer ler mais matérias como essa? petshousecentroveterinario.com.br/blog

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Ainda não baixou o guia completo de vacinas para caês?